Ellie Goulding Brasil | Sua melhor fonte sobre Ellie Goulding no Brasil | Ellie Goulding Lights Starry Eyed

Ellie Goulding no Hamburger Stadtpark


Ellie Goulding | 21.07.2014 | Hamburg | Stadtpark
Ellie Goulding esteve em mais um festival, Hamburger Stadtpark, desta vez na Alemanha, nesta última segunda-feira (21.07). A loira se apresentou para cerca de 4 mil visitantes no parque, com 90 minutos de show! Confira abaixo algumas imagens da cantora:

07.21 – Hamburger Stadtpark

Hamburger_Stadtpark__-_30.jpg Hamburger_Stadtpark__-_20.jpg Hamburger_Stadtpark__-_08.jpg Hamburger_Stadtpark__-_01.jpg

 Videos

I Need Your Love

Starry Eyed

Burn

 

Escrito por Maiara Motta
24.07

‘Halcyon’ volta ao TOP 10 do Official Albums Chart UK & Mais


EG_HALCYON

O segundo álbum de estúdio de Ellie Goulding, Halcyon, lançado em 2012, ainda está dando belos resultados para a cantora. Nessa semana foi divulgado que o álbum atingiu a marca de 1.720,000 milhão de cópias vendidas mundialmente, confira abaixo:

Além disso, o álbum subiu 20 posições e retornou ao top 10 do Official Albums Chart UK que contabiliza as vendas de álbuns do Reino Unido. Entre subidas e descidas, o álbum possui 93 semanas no chart.

_______________________________________________________________________

Itunes:

How Long Will I Love You:  #67 Reino Unido | #77 Brasil

Burn: #54 Brasil | #179 Reino Unido

Starry Eyed: #197 Reino Unido

Halcyon (álbum): #52 Reino Unido

Halcyon Days (álbum): #18 United Kingdom

Escrito por Rackson
23.07

Entrevista completa & traduzida de Ellie Goulding para a revista Glamour UK


GlamourHQ02

Como postamos aqui, Ellie Goulding estampará a capa da edição de agosto da revista Glamour UK, e recentemente foram liberadas scans em HQ da revista, logo a nossa equipe não perdeu tempo e traduziu toda a entrevista da cantora para a revista, confira abaixo:

Na noite antes de eu encontrar Ellie Goulding, o baixista da McBusted, Dougie Poynter, confirmou a relação deles no documentário Fearne and McBusted na ITV2 (depois de meses de especulação nos tabloides). Ellie estava gravando a sua participação no talkshow Alan Carr: Chatty Man no momento, então ela não sabe, hoje, como exatamente ele se expressou. Ele disse: ”Está tudo bem nessa parte…” ”Romântico!” desabafou Ellie, gargalhando na parte de trás de um carro preto lustroso andando por Londres.

Ele também disse: ”é algo muito fácil, é apenas normal, é qualquer coisa que qualquer pessoa está ficando”.
”Bem, é absolutamente verdade!” Ela gargalha. Nós também descobrimos que ele gosta muito de Taxidermia (filme), assim como você.
”Sim. Somos muito semelhantes”.
Ele é tão sensível quanto parece?
”Hahahahah! Ele é… adorável”.
Quando vocês estão juntos, você não bebe, em um ato de solidariedade? 9Dougie sobreviveu ao alcoolismo e depressão através de reabilitação)
”Oh, não! Ele não bebe, mas eu bebo”.
Você gostava dele quando era criança?
”Ahahahahah!” Ri Ellie, que era uma gótica de 17 anos, com piercing no rosto e obsessiva pelo Pearl Jam quando o McFly apareceu vida dos adolescentes e irrompeu na cena há uma década. “Não vou comentar!”

Nesse verão de dois anos atrás, Ellie Goulding e eu passamos muitas horas em Nova York para a primeira entrevista de sua campanha para o Halcyon Days, seu segunda álbum, que fez dela um fenômeno multi-milionário global de vendas, e ainda contou com a viciante e inevitável ”Burn”. Este ano, ela é tão famosa na América (ela encabeçou shows apoiando Katy Perry e bruno Mars) que quando Lily Allen voltou pros EUA, um oficial de guarda de Nova York perguntou se ela poderia ser ”a nova Ellie Goulding” (na qual as duas acharam ”hilário!”). Nossa entrevista de hoje é, por acaso, a última de sua campanha do Halcyon Days, e a única coisa que mudou sobre Ellie é a sua hesitação em falar sobre seus relacionamentos pessoais.

”Porque a única coisa que mudou é a atenção do tablóide e do papazarri na minha vida privada”, ela acena com a cabeça. ”E isso sempre parece ser atenção negativa. E atenção negativa sobre o que você está vestindo. Os homens nunca conseguem isso!”. Quarenta minutos antes, Ellie estava se movimentando dentro do hotel The Town Hall, leste de Londres, no hall de entrada com painéis de madeira, seu celular colocado ao lado de um cigarro eletrônico em uma pequena mesa circular. Às vezes, ela fuma cigarros de verdade também, ”e eu não tenho orgulho”.

No entanto, ela é luminosa, com boa saúde: impecável, pele cremosa, enquadramento certo de delineador nos olhos castanhos, lábios brilhantes, recém-cortados de suas ”chatas” extensões de cabelo e vestindo enormes botas de motociclista Alexander McQueen, calça de couro da marca j Brand e uma malha de lá metálico-cinza da Jumper Acne, ”minhas coisas favoritas que uso”. Se qualquer coisa, ela é ainda mais normal do que era dois anos atrás: quente, entusiasta e racional, possivelmente a artista mundial menos danificada pela fama da era contemporânea. Ela está a dimensões de distância, agora, dos ataques de pânico que a consumiram durante o primeiro momento de fama em 2010, ano em que ganhou o Critic’s Choice Brit Award, com 23 anos – ataques de adrenalina que a levaram a terapia cognitivo-comportamental.
”Ainda há caos psicológico”, ela reflete, bebendo água com gás. ”Mas tudo que você faz é sobre como você reage a algo. Tudo. É como você reage. E eu não estava ciente disso antes. Mas quando você entende como você pode controlar as coisas, e aceitar as coisas, você pode lidar”.

Hoje, ela aprendeu a aceitar nossa era de pressão no showbiz, e agora os meios de comunicação permamentemente fixados em seus namorados, desde que ela rompeu com o Dj dos EUA Skrillex, no final de 2012 – a longa distância, depois de seis meses, provando o inviável ”cruel”. Desde então, ela namorou o ator Jeremy Irvine, paquerou com Ed Sheeran e supostamente beijou Niall do One Direction (quando eles estavam bêbados). Uma semana antes do seu namoro com Dougie ser confirmado, o Daily Mail publicou 40 fotos online da Ellie em um iate em Miami, supostamente ”brincando” com ”homem bronzeado” e aparentemente ”com a cabeça cheia de amor” enquanto ”pagava peitinho”. Ellie suspira. Ela contratou o iate por um dia como um agradecimento a sua banda e equipe pelo seu trabalho árduo em turnê.

”Ele é um amigo de um amigo e estávamos realmente tão longe [faz a distância com os braços]. É tudo sobre ãngulos, é assim que os fotógrafos fazem”, ela bufa. ”É muito errado. Muito impertinente. Pagar peitinho… Porque você não pode usar um maiô?! Mas eu vim aceitar que sempre haverá algo a dizer. Por sorte eu cheguei em um ponto onde nada pode atrapalhar o fato de eu ser uma artista sucedida. Eu faço tudo muito bem e as pessoas continuam realmente amando minhas músicas. E sou sempre o que minhas músicas dizem. Meus amigos sabem disso e a única desvantagem são as pessoas lendo coisas do tipo e assumindo coisas que não sou.

Ellie, 27, agora se enturmando em grupos cômicos. Esse ano ela participou do lançamento da linha de roupas de banho do David Backham, ao lado de Niall e seu novo amigo Aaron Paul de Breaking Bad (“você só conhece essas pessoas, na TV, rádio, nos shows”), mas ela esta ainda mais próxima de suas novas amigas, as superestrelas do EUA, Taylor Swift e Katy Perry. Ela conheceu Taylor no The Jonathan Ross Show e em alguns show em que foi convidada na sua turnê em 2013 por LA, o par interpretou Anything Could Happen, no qual hoje é um sonho contemporâneo do pop clássico.

“Nós somos amigas porque elas entendem as situações”, ela disse. “Eles veem o que é o que não é real. Eu não estou em nenhum lugar perto do seus níveis de fama, mas se eu disser ‘Meu Deus, Taylor, isso aconteceu’, ela vai estar tipo ‘Garota, isso não é nada’ Deixe pra lá, esses tipos de coisa! Eu tenho mulheres influentes e fortes perto de mim, mulheres realmente legais. A diretora de minha tour é mulher, minha diretora é mulher. Eu quero ser cercada por mulheres poderosas, não homens.”

De repente, ela teve que sair, para uma reunião com um colaborador de um projeto paralelo, atualmente um segredo, “no caso de ele não gostar de mim e isso não acontecer! Alguém vai saber, pelo meio do rock.” Nós corremos até ela para esperar o carro, onde brindes tinha acabado de chegar: caixas de tênis Nike e belos produtos Rodial.

“Ah, meus produtos para pele favoritos!” diz ela, junto com uma enorme garrafa de serum (Bee Venon 24 Carat Gold Super Essence, completa com uma mistura apropriada).
“Você tem que comprar isso,” ela insiste. “Tire tudo de sua prateleira e só compre isso, um por mês. Quanto? Eu atualmente não sei [esfrega um pouco nas mãos]. Sinta isso!”
Do interior de Herefordshire, ela é uma garota da velha guarda fazendo muito bem, uma filha do meio dos punks dos anos 80 (que ambos possuem moicanos), sua mãe uma artista que saiu da escola e que trabalhou em um supermercado, seu pai em seu negócio funerário (também músico).

Ele a deixou quando Ellie tinha cinco anos, deixando-a com um complexo de abandono, “um vazio”. Durante anos esta foi exacerbada pela presença de seu intimidante padrasto de “merda”, quem Ellie detestava. Um intenso, poético, adolescente possuía-grunge (que também ama Patti Smith e Bjork), ela educou a si mesma com literatura e música e desenvolveu uma ética de trabalho formidável. Ela escreveu músicas no violão, e seu vocal etéreo foi descoberto em um show de talentos pelo Jamie Lillywhite (filho do venerado produtor Steve Lillywhite e o falecido Kirsty MacColl). Ela assinou em 2009 e em 2011 foi a cantora premiada para cantar no casamento do príncipe William e Kate Middleton.
A devoção de Ellie a seu regime fitness é tão forte quanto sua ética de trabalho: suas corridas de sete milhas agora estão intercaladas com Bikram Yoga, boot camp, boxe, o insano treino e uma dieta vegetariana. Tudo o que ela credita para suas novas curvas notáveis​​. Embora a internet acredita que ela teve um implante de silicone. “Hahahaha!” Ellie ri. “Estou longe de de algo parecido. Meus amigos vão pensar que isso é engraçado. Corri todos os dias, durante sete meses, talvez muito obsessivamente, e eu parei quando eu me estava com mais curvas. Meus seios parecerem maiores, porque a minha cintura é menor. As pessoas subestimam como você pode moldar o seu corpo. Desde que eu parei de comer carne e peixe, meu corpo está melhor do que nunca. Eu me sinto mais calma, limpa, embora eu beba e fume. E – bate na madeira! – Eu nunca mais fico doente em turnê. E é sempre agitado, cara!”

Ellie tem três milhões de seguidores no twitter e é “viciada no instagram” que gosta de “arquivar tudo”. Ela se arrasta através de postagens recentes em seu telefone: usando um bigode moustache ao fazer seu álbum de estréia, há cinco anos; tocando violão na semana passada, enquanto tomava doses de tequila; e uma foto de Dougie vestindo um suéter rosa; olhando para uma caixa de bolo Battenburg. “Aww,” ela murmura. Ela o vê hoje à noite, indo de trem para Manchester, onde McBusted estão atualmente: “Honestamente, eles são pessoas mais sólidas”. Em três dias ela voa para a Austrália para que ela esteja fazendo “mais do mesmo com brilho!” No retorno da Austrália, suas viagens por Halcyon Days vão finalmente parar (enquanto ela escreve seu terceiro álbum) e o par será baseada no Reino Unido. Talvez as coisas vão ser menos cruéis dessa vez?
“Longa distância não é nada fácil”, ela reflete. “Você tem que trabalhar para isso, como tudo na vida. Mas eu estou muito feliz. Estou feliz, cara! Estou refrigerados. Eu tenho essa [e-cigarro], eu estou começando em um trem logo, eu vou ouvir música. estou feliz”.

Às vezes, Ellie ainda se sente “ingenua” ao circo do showbiz. Ela estava realmente horrorizada quando ela e Dougie foram recentemente num jogo de basquete em Londres e apareceu, ela se encolhendo, “na camêrado Beijo, eu sendo o meu eu ingênuo de costume.” É prova de o quanto ela não mudou, que ela seja ingênua, e não é dominada por auto-consciência e cinismo. É também prova de sua atitude positiva: comprometida, determinada, capaz de superar medos, possivelmente nasceu com mentalidade de um vencedor.
“Há uma parte inata de mim que é muito forte”, ela decide. “Mas não vai ser sempre que parte de mim que eu vou escrever canções, essa fraqueza, essa vulnerabilidade. Isso é o que eu acesso para escrever a minha música. Nesta indústria, oh Deus, você precisa de uma pele grossa! Mas é que a pele mais fina que me fez chegar aqui. Então você tem que ser sensível o suficiente para saber quando ser forte e quando ser fraco. E quando você aceitar isso, você pode sucumbir a ela. Como, o que é essa palavra em yoga quando você parar de resistir … [começa furiosamente pesquisando] … render! “

Haverá que se render hoje à noite, com certeza…

“Oh, não, esqueça essa palavra!” ela ri, saindo do carro. ”Estou muito nervosa”, ela de repente anuncia, a estrela pop de vários milhões de discos vendidos agora ao aplicar brilho labial-aumentando sua confiança (sem espelho), antes de desaparecer em um restaurante Prezzo para seu potencial, famoso novo amigo. As possibilidades são o resultado, mais uma vez, será um vencedor musical de classe mundial.

Ensaio Fotográfico 

GlamourHQ04.jpg GlamourHQ02.jpg GlamourHQ01.jpg GlamourHQ05.jpg

Scans

012~26.jpg 009~35.jpg 005~46.jpg 004~47.jpg

Escrito por Rackson
23.07

Fotos & Vídeos: Ellie Goulding performando no Positivus Festival


027

No dia 19 deste mês, Ellie Goulding estava na cidade de Salacgriva na Letônia. A cantora participou do festival Positivus que é realizado anualmente na cidade e que ocorre durante três dias. Confira um resumo abaixo:

004~1.JPG 013.JPG 001~0.JPG 007~0.JPG

Vídeos

Intro

Animal

Anything Could Happen

Life Round Here

Lights

Guns and Horses

You My Everything

Figure 8

Escrito por Rackson
21.07

Fotos: Ellie Goulding performando no FIB Benicassim Festival 2014


004

Dando continuidade a sua temporada de festival, Ellie Goulding seguiu em direção a Espanha para se apresentar no primeiro dia do FIB Benicassim Festival que acontece anualmente na cidade de Benicasi. Confira abaixo as fotos da cantora se apresentando no festival:

   

Escrito por Rackson
18.07

Confira o trailer do filme “‘Mommy” que tem ‘Anything Could Happen’ na trilha sonora


mommy-922x620

Depois de fazer sucesso no mundo inteiro com filmes como “Eu Matei a Minha Mãe” e “Amores Imaginários”,  o Xavier Dolan se prepara para lançar um novo filme. “Mommy” conta a história de Die (Anne Dorval), uma mãe solteira que tenta fazer de tudo para criar Steve (Antoine-Olivier Pilon), o seu problemático e violento filho adolescente. No trailer toca ‘Anything Could Happen’ que é uma das músicas da trilha sonora do filme. Confira abaixo o trailer:

 

O filme estreia em setembro nos EUA e Canadá, mas ainda não tem data para chegar ao Brasil.

Escrito por Felipe Galvão
18.07

Ellie diz em entrevista que compor o Halcyon foi uma experiência “quase religiosa”


ellie-goulding-liza-darwin-2

Ellie Goulding concedeu uma entrevista para o site da NYLON Magazine e também falou sobre música, moda e se tornar uma marca. Confira abaixo a entrevista completa:

“Antes de começar, você se importa se eu pegar um chá verde?” Ellie Goulding pede educadamente, com seu sotaque Inglês especialmente pronunciou. “Desculpe, mas eu acho que eu preciso disso hoje”, ela ri.
Ela está sentada num café em Lower Manhattan na manhã após o segundo show esgotado da cantora no Madison Square Garden. Considerando que ela passou a maior parte da performance de duas horas batendo em tambores de chão, correndo ao redor do palco, e fazendo passos de dança espontâneos, não é de admirar que ela precisa de um impulso. Isto é, além de deixar a sua assinatura nas notas altas, claro, em singles como ‘Burn’,  provando que mesmo em um cenário musical em que a coreografia robótica e lábio sincronizado têm vindo a ser esperado, há pelo menos uma estrela pop no jogo que ainda vai para a coisa real.
Aos 27 anos de idade, não só continuou a esgotar shows depois quase cinco anos após o lançamento do seu álbum de estreia Lights – Mas, graças a uma série de singles simplesmente agradáveis e uma vibe garota legal, ela atingiu o ponto doce da indústria da música, amada por fãs de indie e pop também. O fato de vislumbrar que Goulding, para cantar junto ‘Anything Could Happen’ tinha uma participação especial privilegiada em Girls da HBO não a prejudica. “Eu certamente tenho fãs que já existem há um tempo muito longo e eu sou muito grata”, ela disse. “Quando eu estava crescendo, havia algumas bandas que realmente ficaram comigo, e isso me faz tão feliz que eu fiquei com eles.” Ela nem se importa quando grupos de fãs em shows irem ao seu camarim antes, durante, e depois dos shows, é algo que tem acontecido mais de uma vez. Na verdade, ela meio que adora.

Goulding cresceu na pequena cidade de Lyonshall no Reino Unido, tocando clarinete na escola e aprendendo sozinha a tocar guitarra. Depois de ganhar um punhado de concursos de canto, ela saiu da Universidade de Kent para prosseguir com a música em tempo integral. É desnecessário dizer que foi a decisão certa: Desde o lançamento das Lights tem sido uma viagem com num furação para a música, ganhando o cobiçado prêmio BBC Sound of 2010, fazendo turnê com o Bruno Mars,  e devido à elevada procura, liberando uma versão expandida de seu álbum Halcyon de 2012 intitulado Halcyon Days.
As 21 faixas da edição deluxe incluem tudo sobre Goulding, desde de faixas eletro compostas de dança ‘Only You’ e ‘My Blood’ para um cover simplificado de ‘Tessellate’ do  Alt-J. O álbum foi escrito em sua maioria na cidade litorânea de Dingle, Irlanda, uma experiência que Goulding lembra como “quase religiosa”. Ela diz que quer voltar lá para escrever seu próximo álbum, uma vez que ela descobre como ele deve soar. “Eu estou agarrando lentamente meu próximo som com a música que eu estou ouvindo. É uma mistura tão aleatória de hip-hop e R&B e música clássica e rock, ele realmente pode ir para qualquer caminho”, ela explica. “Mas a minha voz é a minha principal coisa, e assim seja o que for, eu sempre quero que ela tenha funcionalidade.”
Este pode ser o caso, mas a julgar pelo seu Instagram, Goulding tem o potencial de se transformar em uma marca de estilo de vida. Junto com as fotos de gatinhos adoráveis (“Os fãs sabem que eu amo gatos, e assim que enviá-los para mim e eu compenso com autógrafos”), ela também possui inspiração em treino e selfies  em que ela usa roupas de marcas como NastyGal e Margiela. “Eu pareço ter começado um grande Instagram, não só para a moda, mas também para a alimentação e fitness”, ela explica.
Só não espere que ela vá ser grudenta. “Eu gosto de fazer pequenas declarações através da moda”, ela diz, tomando um último gole de chá verde ela percebe seus amigos estão a esperando do lado de fora da porta. “Não necessariamente grandes ou declarações controversas, mas apenas pequenas. Embora eu seja muito séria sobre uma série de questões no mundo, eu gosto de ser boba e me manter leve – Eu gosto de manter as pessoas felizes. “
Foram também liberadas novas imagens do ensaio fotográfico dela para a revista, confira elas abaixo clicando nas miniaturas:
Escrito por Felipe Galvão
18.07

Ellie Goulding em Varsóvia – PL


varsóvia - 01
Ellie Goulding deu continuidade à sua turnê e esteve em Palladium para mais um belo show, nesta última segunda terça-feira (15.07). A cantora foi para a Polônia e ficou em Varsóvia durante dois dias, aproveitou bastante esse tempo lá, nos quais tirou um tempo para um corridinha (aqui) e algumas comprinhas (aqui)! Confira fotos de Ellie durante o show abaixo:

07.15 – Show em Varsóvia

varsovia_-_27.jpg varsovia_-_14.jpg varsovia_-_06.jpg varsovia_-_01.jpg
Anteriormente, no dia 13.07, a cantora esteve na Finlândia onde participou do Ilosaarirock Festival. Abaixo algumas imagens da loira:

07.13 – Ilosaarirock Festival

tumblr_n8obvz5Rqf1spxv0po1_500.png Findalandia_-_03.jpg Findalandia_-_02.jpg Findalandia_-_01.jpg
 

Escrito por Maiara Motta
17.07